domingo, 15 de outubro de 2017

Arrumando Cadeira de Madeira - Modo Alternativo

Mais uma reparação de um item doméstico de um modo um pouco diferente do que seria realizado por um profissional.

Revisitando as postagens anteriores desta mesma categoria, percebi que estou há bastante tempo sem realizar estas gambiarras caseiras. Ao menos com registro do fato.

Relembrando:

Então das duas, uma: Ou as coisas já não estão quebrando tanto, ou não estou mais registrando tanto ou já não estou arrumando tanto... tá... das três, uma.

Enfim, o problema de agora a ser resolvido é o caso das duas cadeiras safadas que ficam abrindo as pernas. Piada ruim, mas o caso é bom.

As cadeiras têm ligação entre as pernas logo abaixo do assento. Essas ligações haviam soltado a cola e permitindo que as pernas abrissem.

Eu poderia colocar cola novamente e, claro, na solução bruta sem preocupação com a estética, colocar parafusos de topo nas ligações. Qual a graça nisso?

A ideia agora era fazer uma protensão. Um cabo de aço ligando as pernas e criando compressão nas ligações.

Materiais:
  • Cabo de aço
  • Clips
  • Pitões (eu não sabia o nome destes olhais na ponta de um parafuso)
  • Furadeira, broca
  • Alicate
Pitões e clips. Sim, tem um pitão quebrado. Já chego nele.

Claro que eu também colocaria cola. Mais nunca é de menos...

Brocas. Eu tinha brocas de madeira e acabei usando uma para aço. Vai entender...


Eu cometi o erro de usar uma broca muito fina no começo. Os pitões eram para buchas 6mm (são para fixação em alvenaria).

Numa "medição de olho", acabei usando uma broca 3mm. Lembre-se de que o furo deve ser igual ou pouco maior que o diâmetro mais fino na parte da rosca.



Ocorre que ficou pouco menor e os pitões entraram pesado e tive que aplicar força. Acabei instalando 3 pitões assim, até que o 4o não aguentou e partiu (que pariu!).


Depois de algumas palavras de baixo calão, descobri que no meu kit de brocas tem um medidor de bitolas.


Descobri que a bitola da rosca era de 4mm. Poderia então usar uma broca de 3,5mm, ou seja, não seria maior que a rosca mas teria a folga necessária para o parafuso entrar.

O pior é que eu havia comprado a quantidade correta de pitões e isso inviabilizaria a conclusão do reparo. Péssimo largar pra outro dia. Probabilidade de não terminar nunca é alta.

Dei uma fuçada nas minhas coisas e achei outro. Foi o que salvou as cadeiras e esta postagem.



Aqui uma regra: Não seja um acumulador, mas se for pra guardar algo, que você consiga ver utilidade dele no futuro.

Como a ideia era protender (mais ou menos), a fixação do cabo de aço deu um pouco de trabalho. Eu cheguei a pensar em colocar um esticador, mas achei que seria demais. A tensão no cabo ficou por conta de fazer força com alicate e mãos mesmo.

A ligação ficou até bela (se sua visão for de engenheiro):


A passagem dos cabos também ficou elegante.


O quadro todo pronto ficou assim:


Note que coloquei o cabo na altura das ligações de madeira. Acaba ficando "escondida".

A outra cadeira, exatamente igual, exceto pelo pitão branco.


A ligação onde o pitão quebrou, ficou assim:

Talvez tenha faltado um pouco de cuidado com a pintura da cadeira.

Acredito que no geral, a reparação ficou boa com relação ao visual e excelente com relação à confiabilidade. Já aguenta novos trancos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Be cool" quando for escrever seu comentário. Seja construtivo!