sábado, 3 de dezembro de 2011

Gabriela K. Consalter - 2 anos de muita história... pela frente!

Demorei um pouco para iniciar essa postagem. Na verdade o aniversário de 2 anos da Gabriela (ou Cabí, na língua nativa dela) foi ontem, mas a ideia de uma postagem mais para posteridade do que para popularidade, só apareceu num insight agora a pouco.

Vamos ver se consigo organizar a cronologia a contento.

Essa é a primeira imagem que temos dela. Belezura né?




Mas antes de mostrar a homenageada, vamos mostrar os preparativos que antecederam seu nascimento.
Berço e poltrona de amamentar.

Guarda roupas.


E aqui ela não tinha nem nascido ainda. Só roupa da criança.

Armário e trocador.

O sofá menor foi comprado pensando nela, mas quem mais usou no começo foi a Nina.

Mas, vejamos como foi a chegada dela ao mundo.

Primeiro o pai, que havia sido colocado em espera em uma salinha ao lado até que tudo estivesse pronto pra sua entrada. Como dizem, mente desocupada... Olha o tipo do pai que ao invés de estar preocupado com a filha que vai nascer, tá lá tirando foto na frente do espelho.

Esse sim é o primeiro momento da Gabi no mundo exterior. Como podem ver, estou completamente preparado pra pegar caso a médica deixe cair né.

30/11/2009, 9:12hs da manhã

Confesso que fiquei com um pouco de receio neste momento. Não sabia exatamente se já devia estar chorando ou não. O fato é que demorou pra ela manisfestar "vida".

Quando colocaram ela sobre essa mesa e ela não se movia e nem chorava, quase surtei. Achei que algo tinha dado muito errado nesse momento.

Mas acho que a safada tava dormindo. De repente, do nada, começou a chorar e se mexer. Eu já tava respirando através de equipamentos.

Aqui é o primeiro contato com a mãe.

Aqui sou eu me juntando à foto após ser reanimado pelos médicos.

Aqui eu já conseguia até sorrir. Menos a criança que não devia estar gostando nada de ter saído do quentinho.

Nada que uns beijos dos pais não resolvam a cara feia.

Engana-se quem estiver dizendo "olha a cara de bobo desse pai babão". Na verdade eu tava sob efeito dos remédios que os médicos usaram pra me reanimar hehehe
Tá tá, talvez um pouco babão.

E essa é a primeira foto com a 3a geração. Quem arrisca dizer qual dos 5 ali é o mais babão?

Aí, se achando o rei da cocada preta, mandando bem num sinal de joínha.

Sequencia de fotos já tomada banho e roupinha confortável.


O cara num empenho sobre-humano em segurar direito e dar conforto. Na dúvida, segurei um travesseiro e coloquei a criança em cima. Conforto garantido pra ela, um calor miserável pro pai. Mas e quem liga com uma filha no colo?

Já no dia seguinte ao nascimento, o cartório já providenciou o registro. Não imaginei que seria tão rápido e tão prático nem ter que sair do hospital.
Não sei se essa tática não é pra evitar que os pais fujam.

Depois disso, os dias que se seguiram foram de sono...

Sono com sorriso...

Sono em cima do pai (com supervisão do avô)

Sono em cima da mãe. Bem mais confortável por sinal.

Sono na rede.

Sono no colo e em pé.

Sono no braço do pai dentro do carro.

Sono nas mais variadas posições.

E o melhor sono. O sono gostoso.... nossa, até eu fiquei com sono agora.



E banhos. Nos lugares mais variados.

Na bacia.

Não importa onde. Pode ser até na cozinha.

Na pia do hotel.

Na banheira, onde deveria ser sempre.

Na ducha do hotel com 40 dias.

Mas os melhores ainda eram os dos baldes.

Inclusive o transporte durante o banho era bem melhor.

Ou mesmo no chuveiro em casa.

E os famosos banhos só de bumbum. O lendário "sai cocô!!".

Esse pezinho era uma delícia. Incrível ela com 2 anos ter os dois pés ainda ou o que é mais impressionante, com todos os dedinhos. Porque se dependesse dos pais dela, já teríamos mordido todos!

 E dava um trabalhinho cuidar dela também. Ainda mais para os marinheiros de primeira viagem.

 Primeiro evento social "chique" da Gabriela foi num restaurante italiano em Curitiba.

Ah que amor se ela ficasse quietinha assim hoje nos restaurantes... dentro de um cesto então seria mágico!

 Filhos todos reunidos. Quem é a dona do sofá mesmo??

Mais eventos sociais. Desta vez com avós e tios em Tibagi.
Nesta foto, podemos brincar de 'Cadê o Wally?' Se alguém achar a Gabi na foto, ganha um... parabéns!

O vô tem a técnica pra segurar.

Se arrumando pra sair. Baladeira desde cedo.

Ela com o irmão Toby.

Ainda não sei se esse olhar era de amor, medo ou susto.

Uma de minhas fotos prediletas. Braço apoiado e sentada igual caminhoneiro.

 A foto que pra mim merecia participar de algum concurso de neném.

Mãe e filha curtindo uma rede. Filha pensando na vida.

Trio de 3.

Teste de flexibilidade... dela.

 Outra foto que merecia um concurso de bebê. Amo essa fotinha.

Família prevenida vale por duas... ou por 100 potes de papinha!

 Treinando pilotagem na caminhonete e...

... treinando pilotar o pai puxando cabelo.

Pronta pra viajar com tudo o que ela precisa pra uma viagem. Fraldas. Isso basta.

"Credo pai, nem uso tanta fralda assim!" - sei...

Agora, algo que esteve sempre presente, foram os momentos de loucura.
Seja babando e com o cabelo de maluca.

Seja apavorando de toca com dois dentes na boca

 Louca babando e com cara amedrontadora.

Louca no melhor estilo Hannibal. Com certeza tem algum bichinho ali que foi mordido por ela.

Louca no estilo falando ao pé do ouvido 'cadê bibi?'

Louca no estilo usuária de 'dorgas'

Louca careta. Essa é pra assustar qualquer um fraco do coração.

Louca do tipo 'vou te pegar e jogar desse barco'.


Mas ela tem os momentos de sanidade dela junto com os momentos família.
Aqui, super comportada com tia Fátima e bisavó Odila.

Muito simpáticas essas duas.

Ai que sorriso falso. Sorriso verdadeiro tem que ter mais de 2 dentes!!!

 Momento trabalho, visitando papai e dando uma mão no serviço... ou seria dando serviço?

E assim a família cresceu.

 Experimentou novos sabores.

Aventurou-se na natureza.

 Experimentou novas camas.

Até o dia de começar a estudar. Seu primeiro dia de escola.

E chegou o Dia do Índio.

Páscoa, mas ela prefere o Dia do Coelhinho.

O dia das mães...
Pra quem não percebeu, ela é uma flor, tá?
Que mamãe rega e ela cresce e... e eu não lembro o resto da letra da música.
Se fosse do dia dos pais eu lembrava!!  :)

Aprendeu a domar e cavalgar os animaizinhos.

 Conheceu o tal 'X-Bacon'.

Acompanhou o papai na oficina de motos nos sábados de manhã. Mas ainda não fez nenhuma trilha porque chamaram o papai de louco. Um dia a gente sai escondido.

Meu primeiro DDD usando celular.

Aprendeu a escolher alguns programas de TV.

Se papai é louco, eu também tenho um pouco!!

Essa foto tinha que ter ido pra categoria 'louca de capacete' ou 'mini Travis Pastrana'.

Aprendeu que colocar o dedo no bolo e chupar o dedo é mais gostoso.

E que colo de pai também é gostoso.

Aprendeu a curtir os banhos de banheira e relaxar.

Maravilhada com a água da fonte em Tibagi.

Ganhou seu primeiro galo na testa.

E curtiu uma praia de nudismo só pra ela.

Mas sabendo que piscina é bem melhor, ainda mais se tiver uma boia pra ajudar.

Aprendeu que usar as meias do pai é muito mais legal. Se puder brincar de se esconder no guarda roupas, tanto melhor.

Aprendeu a sorrir pra tirar fotos (ou nem tanto).

Esse sorrisinho lindo pode parecer até falso, mas a gente sabe que é de coração e é o melhor que você consegue na hora de tirar foto. É um padrão pelo menos.

Mesmo tendo mudando de cidade, não viu problemas em fazer novas amizades.

Aprendeu a ficar mais bonita.

Usando o sapato certo...

...com as meias certas.

Mas sempre vai estar com o papai.

Em qualquer lugar.

Sempre social e sorridente. (Olha lá o sorriso treinado de novo!)

E nestes momentos, logo pela manhã, é que papai solta um sorriso e ganha o dia. Só por encontrar um pepino dentro do sapato.

Porque eu sei que quando eu voltar pra casa, você vai estar lá esperando pra jogar videogame.

E é muito bom jogar com você, porque você sabe compartilhar.

E você também sabe escolher os seus brinquedos.

Sabe pedir com educação.

Mas o sono não mudou.

Nem as posições para dormir.

E quando eu olho pro lado... vejo você em cima da mesa....

... ou em cima da pia.


E como vou brigar se você solta aquele sorriso?

Me encara com a bibi na boca.

E pede para fazer parte das minhas redes sociais..


Sempre muito elegante.

Lindos penteados, tanto a noite...

... quanto de dia.

E muito elegante e chique quando à mesa! #not


Mas tudo isso sem deixar de ensinar algumas coisas também. Como por exemplo, nunca deixe uma caixinha de leite em minhas mãos se eu não estiver com vontade de tomar.

Mas o que ela curte mesmo, é o tal pula pula.


Na categoria vídeos, vemos que nem só papai e mamãe ficam babando.
Vovô Arnaldo que o diga.



Esse é de seu batizado. Esse sim é o tipo de vídeo que só os que participaram dele conseguem assistir até o final.


Não sabem quantas vezes assisti esse vídeo na época.


Não sabem quantos assistiram esse vídeo no YouTube hehe
Banho nunca foi problema pra ela.


Esse do jabá também fez sucesso... entre os familiares, claro.


Primeira vez que comeu sentada numa cadeirinha.


E aqui dando uma demonstração de micagens e nervos. Mas tudo encenação.


Em visita ao papai no trabalho. Se ela falasse palavrão, ia mandar eu enfiar esse pompom no.....


Numa bela manhã, antes da mamãe acordar, papai veio entupir meu berço de brinquedo. Além de não me deixar pegar a câmera. Que pai chato.


Esse é o tipo de vídeo que todos os pais sonham em filmar. Os primeiros passos de seu filho.
Apresento a vocês, os primeiros passos da Gabriela.


Famoso 'esconde-achou'.


Passeio na área de casa com o acompanhamento da Nina.


Mas algo faltava nos vídeos. Foi aí que comecei a tentar entender o que se passava na cabeça dessa criança longe de começar a falar nossa língua.
Dessa ideia, surgiram os vídeos a seguir que acho que mostram bem o que se passava na cabeça dela. Ou não... hehe

Faxinando...


Aventurando...




Passeando....



Numa demonstração de insanidade, aqui quem acreditar em amigos imaginários ou até de outro mundo... vai ter medo.


Acho que só essa imagem estática vale mais que mil palavras.
Aqui ela dá uma demonstração do 'auto caldo'.


Primeiros treinos ao celular. Inclusive a técnica de balançar os braços ao celular.


Aqui uma tentativa de encorajar outros pais a dar banho em seus filhos no colo. Era mais fácil quando era mais nova.


Ela sempre foi de fazer caras e bocas, mas essa boquinha aqui é a marca registrada dela.


Seu primeiro passeio de barco. Muito mais corajosa que muita gente que eu conheço. Tava tão relaxada com o passeio que acabou dormindo.


O pai tentando se livrar da filha, enterrando a prova!! Mas não deu certo hehehehe


Visitando o pai no escritório com o uniforme do colégio.


Primeira apresentação pública. Dias das mães. Lembram que ela era uma flor? Pois bem.


Curtindo o frio em Tibagi.


Famosa dança do cagadinho. Relembrando a apresentação do dia das mães. Talvez até fazendo uma apresentação particular, sei lá.


Os primeiros passos, para a primeira acelerada... mas vai ter que esperar crescer um pouco. Pelo menos até o capacete ficar mais firme.


Alongamento matinal...


Sempre foi chegada num celular.


E sempre foi do tipo de botar pra quebrar, literalmente...


Mas também já ajudou a consertar as coisas...


Curtindo o pula pula com uma nova amizade


E agora tá aí. Praticamente uma mulher, experimentando novas sensações. Reconhecendo e apreciando os lugares.


Num belo dia de final de semana pela manhã...



Tem como não amar??




E nos tempos atuais, já com mais (!!) de 2 anos! hehehehe 2 anos e 3 dias pra ser exato



Feliz Aniversário de 2 anos, filha minha.

Um comentário:

  1. Que lindo.. Parabéns... Emocionou a mamãe...

    ResponderExcluir

"Be cool" quando for escrever seu comentário. Seja construtivo!